segunda-feira, dezembro 7

A simplicidade da aldeia

(Clique)
 As boas histórias não se podem contar, porque para tirar delas todo o proveito se teria de revelar o lugar da acção, descrever o ambiente, os personagens, pintar deles  retratos fiéis, descer à minúcia dos tiques e das expressões, pôr a nu as taras que escondem.
No anonimato da cidade há a vantagem da ficção, mas os meios pequenos das vilas e aldeia são verdadeiro teatro ao ar livre, com a particularidade de que o que é representado no palco necessita de interpretação, é a modos de um enredo em que o real e o fictício se emaranham em episódios, em significados, voltas e  contravoltas, miragens, cenários em constante mudança.
Iludem-se os que acham complexa a vida na cidade, mas para seu descanso é bom que por lá fiquem, porque não aguentariam dois dias a chamada simplicidade da vida campestre.