segunda-feira, agosto 10

Então essas férias?


- Então essas férias? Conte. Estiveram na Sicília?

- Em Malta também, uma volta pela Tunísia. Monastir. Sousse Conhece?

- Numa vida anterior.

- Depois Atenas e Alanya.

- Onde é isso?

- Na Riviéra turca. Na costa sul.

- Muitos alemães? Holandeses?

- Nem tanto. Muitos russos.

- Do tipo bruto?

- Sim, alguns, mas foram umas férias excepcionais.Vimos imensa coisa, encontrámos gente interessante, arranjámos bons contactos.


Férias excepcionais. Sem suor nem multidões, sem roubalheiras, sem esperas nem atrasos, esquecido o olhar desdenhoso dos autóctones, o aborrecimento nos restaurantes, os enganos, as pequenas trafulhices, e as grandes, a asfixia das noites num quarto de hotel com vista para um muro, os queixumes da mulher, os comprimidos que não tomou, o relógio que sumiu, a tourada no bufete do pequeno almoço, as bichas para o museu, para o santuário no monte, para o autocarro, para a ruína histórica, sol de meio-dia, trinta e sete centígrados, oitenta porcento de humidade, azedia no estômago, pernas inchadas, pés doridos...