quarta-feira, agosto 5

Ceaucescus


Se não nos acautelamos um dia destes o Ceaucescu de má memória ressuscita.

Nas esplanadas de Amsterdam já se leva multa estando em pé, e agora são os ministros da Justiça e dos Transportes que acham que soprar no balãozinho não basta. Querem amostras da nossa saliva e tolerância zero para o álcool e as drogas.

Mas como? É você abstémio e senta-se a conduzir depois de comer fruta madura, que no estômago se decompõe em álcool? Como vai provar que não bebeu?

Azar também se tomou um inocente comprimido de paracetamol, dos que contêm codeína, que nas entranhas se decompõe em morfina. Comeu daquele pão muito popular e gostoso, polvilhado com semente de papoila? Multa! Porque a saliva acusa a morfína e a heroína que com ela se fabricam. Todas as limonadas contém quinina, um alcalóide. Deu-lhe a sede e bebeu. Multa!

Mas em que mundo estamos? Que Ceaucescus são estes?