quarta-feira, Outubro 22

Diário (4)

Os mexilhões do jantar de ontem caíram-me mal. A carta que espero há quase um mês não chega. A impressora ainda tem meio ano de garantia, mas avariou, fui levá-la à loja, o modo do sujeito que me atendeu pedia karaté.

O dentista diz que é melhor arrancar o queixal. O cenário com que me assusta é mais ou menos assim: não arrancando cria abcesso, as bactérias depois de certo tempo infiltram-se no sangue, atacam o coração, destroem as...

Não quero ouvir, peço-lhe que pare, prometo que para a semana telefono. Para a semana!... A cansada desculpa!

Ele sorri. Eu encolho os ombros, envergonhado da infantilidade e do meu receio.