domingo, maio 13

O domingo

Com o seu vazio, os seus silêncios e, como hoje, de tempo cinzento, o domingo não é o dia mais adequado para deitar contas à vida. Mas como nada acontece que dê outro rumo aos meus pensamentos, aqui estou a perguntar-me porque razão me não deu o Criador um carácter mais compatível com o dos meus semelhantes. E imagino como deve ser bom pertencer a um clube, a um partido, a uma seita, cantar num coro, em vez de fazer da minha vida uma repetição do muito citado, mas raramente lido Voyage autour de ma chambre, de Xavier de Maistre.